Provavelmente eu vou te decepcionar


Desfaz toda essa imagem de menino-bom-moço que você me desenhou, derruba o altar. Afinal, perfeição nunca foi (e não é) o meu forte.

A verdade é que eu não caibo nesse modelo de perfeição que você espera. Todos os dias faço coisas das quais me arrependo. Magoo pessoas, sou magoado. Há dias que corto, outros que sangro. Há dias que não me reconheço, me perco, enlouqueço, recobro a lucidez e dou início ao recomeço.

É provável que por mais boas intenções que eu tenha, em algum momento eu vou pisar na bola, e eu queria muito que você entendesse isso. O meu amor não tem a ver com dias perfeitos, tem a ver com afeto, cumplicidade, reciprocidade. É justamente sobre amar o avesso.

Não me olhe como se eu fosse perfeito e a vida me tivesse negado o direito de errar livremente, confesso que não saberia lidar com tal peso. Não se assuste ao perceber minhas fragilidades, não desista de mim ao ver o meu caminhão de defeitos.

Sim, eu vou te decepcionar...

Nem sempre vou saber o que dizer, nem sempre terei jeito ou tato com as palavras, por vezes elas irão sair como espinhos, farpas, azedas, amargas.

Não vou saber dizer se nossos signos combinam, nem vou saber desenhar nosso mapa astral, só sei lhe dizer que nesse peito ariano, embora imperfeito, tem muito amor guardado para te dar.

Nem sempre vou ouvir as músicas que você adora, meu gosto tende a ser bem peculiar. Talvez eu peque nas minúcias dos não-ditos, ditos.

Provavelmente eu vou te decepcionar quando você perceber que sou humano demais. Imperfeito até dizer chega.

Porém, amor não me falta. Carrego muito no meu peito, e como chuva que molha a terra espero que o meu amor te regue e te faça ficar.

Joanderson Oliveira